Perseverai na Oração

Devemos nos preparar para a oração. Devemos nos encerrar em nossas celas ou nossos quartos no tempo determinado para nossa oração diária. Devemos refletir por um tempo sobre algo relacionado à oração: por exemplo, nossos pecados, ou o fato de que o tempo está passando e não estamos fazendo nada, ou que a morte e o juízo nos aguardam, e assim por diante.

Perseverai na Oração
Monge Atonita



Depois desse tipo de reflexão improvisada e breve, surge imediatamente um clima para a oração. Colocamos nossa mente em nosso coração e respiramos de maneira contida, repetindo a oração: "Senhor Jesus Cristo, tem piedade de mim".

E se às vezes achamos que é trabalhoso ou que estamos com sono, devemos persistir. Parece que não tiramos nada disso, é claro, mas imperceptivelmente algo bom é criado dentro de nós. Na próxima vez que nos sentarmos para orar, nos sentiremos um pouco melhor e, na próxima vez, ainda melhor. Assim, pouco a pouco, começaremos a extrair algo da oração e, com o tempo, descobriremos mais e mais.

Claro, neste esforço o diabo certamente nos atacará. Ele vai nos distrair e nos trazer várias fantasias. Nosso esforço deve ser excluir todas essas coisas e atender à oração.

O trabalho não é fácil. Parece simples: você inclina a cabeça, coloca sua atenção no coração e nas palavras da oração. Em essência, porém, é difícil, porque o maligno não quer ouvir esta oração. A oração noética é um inimigo implacável de Satanás! Consequentemente, não é tão fácil para ele tolerar que ela o queime e escalde, permitir que ela estabeleça Cristo no coração do homem e o expulse da região ao redor do coração.

Como já dissemos, e isto é algo inaceitável para a oposição, para Satanás:

O propósito da oração é trazer Cristo ao coração do homem.

Esta oração simples e de uma única frase é tão poderosa que não é possível para a mente do homem contê-la. Por isso Satanás a combate, luta duramente contra ela, e nos traz distração, inquietação, angústia e sufocação, com o único objetivo de que a pessoa não ore.

A oração requer paciência, persistência, moderação. Não digamos que não podemos fazer nada, porque então não teremos sucesso em adquirir esta oração, que é tão vasta que contém coisas celestiais dentro dela! Deixe-me explicar:

Quando a oração se torna ativa, o nous (a mente) se torna tão claro, tão iluminado, tão dinâmico, recebe asas tão fortes, que sobe muito alto e encontra Deus com todas as Suas graças. Então o nous se torna tão receptivo às contemplações espirituais que alguém diz: "Qual contemplação devo escolher?" Por outro lado, quando o nous não é iluminado pela oração, é extremamente lento; não pode ser movido fecundamente para uma única contemplação.

Quando alguém faz um esforço e não encontra a oração, o maligno vem e diz: "Veja, você fez tanto esforço e não encontrou nada, então desista desta oração." Mas a experiência nos diz em sua própria linguagem que são necessárias paciência e persistência, pois o coração não se abre facilmente para a oração. Muitos golpes e muito esforço na oração são necessários.

O que acontece com uma semente? Ela brota; pouco a pouco ela sobe; ela rompe a superfície do solo e emerge na luz deste mundo. Em seguida, ela lança um broto, cresce, floresce e dá frutos. A mesma coisa acontece com a oração também.

Pouco a pouco a oração quebrará a dureza do coração; surgirá em sua superfície e, quando surgir à luz do mundo espiritual, começará a brotar, crescer, florescer e dar frutos.

Quando Deus considera uma pessoa digna, depois de anos trabalhando nesta oração espiritual, então - embora antes ela mesmo se sentisse fraca em humildade e perdesse a oração facilmente - ela vê a humildade estabelecida como um estado espiritual natural. Então a oração também é estabelecida e mantida.

Uma criança pequena, quando começa a andar, não é forte. Seus joelhos não são fortes e ela cai facilmente e se machuca. À medida que envelhece, é claro, seus tornozelos ficam mais fortes. Então é fácil para ela andar sem cair. A mesma coisa acontece com a oração também.

O que é prejudicial na luta espiritual é o desespero e a desesperança. Não há necessidade de desespero. O desespero vem do diabo. Nunca vem de Deus, mas sempre do diabo. E sempre que se aproxima de nós, devemos dizer: "Isto é do diabo". O diabo ataca todas as orações, mas é particularmente agressivo com esta. Pode-se dizer todas as outras orações facilmente com a voz interior. Quando alguém começa esta oração, entretanto, todos os demônios se reúnem. A oposição de Satanás e a guerra que ele trava contra ela revelam o quão boa, espiritual e frutífera é esta oração.

Não compreendemos o que ganharemos, quanto nos beneficiaremos com esta oração. É por isso que não temos apetite e paciência para orar.

Portanto, vamos lutar; vamos trabalhar em oração até que Deus envie Sua graça - e então, quando a graça vier, ela vai nos instruir em tudo.

Counsels from the Holy Mountain